Notícias

20/11/19 16:38

Bolsonaro adota política externa subalterna aos interesses estrangeiros

Em meio ao desmonte da diplomacia brasileira patrocinado pelo governo Bolsonaro, que adotou uma política externa subalterna aos interesses estrangeiros, em especial dos Estados Unidos, os parlamentares do PT na Câmara que participam do Parlamento do Mercosul (Parlasul) atuaram unidos em defesa da integração regional.

Integrados à Bancada Progressista do Parlasul, os deputados Arlindo Chinaglia (PT-SP), Odair Cunha (PT-MG) e Zeca Dirceu (PT-PR) defenderam em diferentes momentos o papel estratégico do Mercosul para a economia do Brasil e dos parceiros que integram o bloco.

Zeca Dirceu, num momento em que o governo Bolsonaro execrava o Mercosul, defendeu o bloco e manifestou preocupação com as negociações com a União Europeia, concluídas no fim de junho. Uma proposta de declaração de sua autoria foi aprovada em junho, na qual o Parlasul aponta preocupação com o acordo entre os dois blocos. Segundo Zeca Dirceu, as negociações entre o Mercosul e a União Europeia são realizadas sob um segredo inexplicável e injustificável, o que aumenta o receio de possíveis consequências negativas para as populações do Mercosul.

A Proposta de Declaração, que também será debatida nas próximas sessões, tem o objetivo de declarar que o Parlamento do Mercosul e os Parlamentos nacionais dos Estados-partes tenham acesso irrestrito a todas as informações sobre o que foi negociado entre as duas partes.

É injustificável o segredo nas negociações entre o Mercosul e a União Europeia possíveis consequências negativas deste acordo, pois ainda não se sabe se foram levados em conta os interesses de todos os segmentos sociais dos Estados-partes. “Se foi mal negociado, pode prejudicar a agricultura familiar, o agronegócio brasileiro, a indústria nacional e causar mais desemprego e recessão”, avaliou.

O deputado Arlindo Chinaglia observou que o governo Bolsonaro é totalmente incongruente, pois durante a campanha eleitoral do ano passado e ao longo do primeiro semestre deste ano, tanto o presidente da República como o ministro da Economia, Paulo Guedes, trataram o Mercosul com desdém. “Como é um governo que tem uma política de destruir todas as conquistas que tivemos ao longo de décadas e não deu nenhuma notícia positiva para o povo brasileiro até o momento, curiosamente agora saúda o acordo com a União Europeia como se fosse a redenção do Brasil”, disse.

Chinaglia observou que o acordo UE/Mercosul deve ser mais bem avaliado pelos respectivos Parlamentos, à luz dos interesses nacionais. Para Odair Cunha, o acordo com a UE deverá ser uma das principais pautas do Parlasul neste segundo semestre. “A política externa do governo Bolsonaro é atrasada e segue uma concepção entreguista que leva o País a uma situação colonial”, disse. Ele qualificou como uma das maiores fake news do governo Bolsonaro a apresentação da conclusão do acordo com os europeus. Para ele, enquanto o Brasil teve governos que defendiam interesses nacionais, o acordo não foi fechado, pois era lesivo à soberania nacional.

comments powered by Disqus
Facebook
Instagram
Twitter
Escritório Regional Deputado Zeca Dirceu
Rua Aquidadam, 4289 - Zona I (Esquina Amerios)
CEP: 87.503-680 | Umuarama - PR
Telefone (44) 3056.3013 / (44) 3624-1054
WhatsApp: 044 98809-7778

Câmara dos Deputados
Praça dos Três Poderes
Gabinete: 613 - Anexo: IV
CEP: 70160-900 - Brasília - DF
Telefone: (61) 3215.5613